O que são espécies de serviço?

Indispensáveis na agrofloresta, as espécies de serviço tem várias funções, mas uma das principais é a produção de biomassa.

As espécies de serviço, como o nome diz, são aquelas que, além de suas flores e frutos, provém outros benefícios a outras plantas e culturas num sistema agroflorestal. Desta maneira, quando planejamos um sistema agroflorestal, pensamos em espécies além daquelas com retorno econômico (para frutas, castanhas, madeiras, etc). É necessário incluir espécies que irão fazer parte desse sistema ecológico, contribuindo em outras funções, como a produção de biomassa para cobertura de solo, ciclagem de nutrientes, entre outros.

 Sistema radicular de um feijão guandu no Projeto PASTO VIVO.

Como escolhemos as espécies de serviço?

Normalmente consideramos alguns fatores principais para a escolha das espécies, como sua categoria de sucessão ecológica, se é nativa do bioma, sua taxa de crescimento… Uma espécie de serviço chave na agrofloresta é a bananeira, que além da produção de biomassa para cobertura do pé das mudas, produz frutos que serão fonte de renda durante os primeiros anos. Também gostamos bastante de usar o feijão guandu, que por ser uma leguminosa, fixa nitrogênio no solo, promovendo ciclagem de nutrientes e cresce rápido, também sendo fonte de biomassa.

As árvores de madeira mole, ou seja, que não possuem potencial madeireiro também podem ser utilizadas como espécie de serviço, como o capixingui, os ingás e guapuruvus. Até a pimenta-rosa pode ser uma espécie de serviço, desde que manejada frequentemente, como estamos fazendo no Projeto Timburi.

Nossa equipe na implantação do nosso projeto no Vale da Pelada, Alagoas.

Muitos serviços

Além da biomassa, as espécies de serviço provém outras vantagens quando inseridas em sistemas produtivos. Chamamos de espécies de serviço de dupla aptidão aquelas que além da biomassa, podem nos fornecer outro produto, como por exemplo a bananeira e a aroeira pimenteira. Mas a verdade é que essas espécies fornecem vários outros benefícios:

  • podem criar um microclima mais adequado para o desenvolvimento de espécies mais tardias;
  • atraem polinizadores, o que beneficia a produção da cultura principal;
  • ciclam nutrientes no solo;
  • previnem erosão;
  • aumentam capacidade de retenção hídrica do solo;
  • podem atrair pragas, amenizando o ataque em culturas comerciais;
  • favorecem a descompactação do solo.

 

Na prática

Durante um de nossos cursos presenciais com café agroflorestal, gravamos esse vídeo sobre as espécies de serviço, que irá complementar o texto que acabou de ler:

E se você quer entender como uma agrofloresta é planejada, quais os princípios e como escolher as espécies de um sistema agroflorestal, inclusive as espécies de serviço, o Pioneer é para você! É o primeiro curso da nossa formação em agrofloresta. Conheça mais aqui.

Saiba mais sobre agrofloresta:
Espécies, mão de obra, maquinário e mercado, todos devem ser escolhidos e analisados dentro um planejamento detalhado para resultar no melhor custo-benefício e retorno.
Recebemos a pergunta do Carlos, que é de Manaus e gostaria de implantar uma agrofloresta em 32 hectares, numa área que já é uma floresta.
Como faço para controlar as formigas cortadeiras no meu plantio? Pergunta do Rafael pelo IG. Oi Rafael, infelizmente o dano... Continue lendo
veja também
Espécies, mão de obra, maquinário e mercado, todos devem ser escolhidos e analisados dentro um planejamento detalhado para resultar no melhor custo-benefício e retorno.
Recebemos a pergunta do Carlos, que é de Manaus e gostaria de implantar uma agrofloresta em 32 hectares, numa área que já é uma floresta.
Como faço para controlar as formigas cortadeiras no meu plantio? Pergunta do Rafael pelo IG. Oi Rafael, infelizmente o dano...

drop's regenerativos

fique informado! se inscreva e receba as últimas notícias sobre agrofloresta




    Nós nos preocupamos com seus dados e adoraríamos usar cookies para melhorar sua experiência. Você pode saber mais sobre nossa política de privacidade e cookies aqui.